29 de outubro, 2017
443

Prefeito de Humaitá é suspeito de ter liderado garimpeiros que causaram incêndios

COMBATE RACISMO AMBIENTAL: Prefeito de Humaitá é suspeito de ter liderado a violenta reação de garimpeiros que incendiaram carros e prédios do Ibama e ICMBio. Por Altino Machado em 29/out/2017

Infelizmente, este blog falhou. Avisado do caos em Humaitá, foi procurar as notícias sem se dar conta de que, de sua página no Facebook, o jornalista Altino Machado (foto) havia noticiado em primeira mão e continuava acompanhando de perto os vergonhosos acontecimentos no sul do Amazonas. Deixamos assim de registrar seu excelente trabalho nos primeiros momentos. Feita essa autocrítica, partilhamos, abaixo, duas notícias por ele divulgadas nas últimas horas, a primeira delas envolvendo inclusive a possível participação do prefeito no episódio.

Antes, porém, chamo atenção especial para seu comentário a respeito de tudo o que vem acontecendo:

“AVISO AOS NAVEGANTES – O país está chocado com a ofensiva criminosa dos garimpeiros que incendiaram prédios e carros do ICMBio, Incra e Ibama em Humaitá (AM). Mas situação pior será quando explodir o caos que envolve toda a região de Lábrea (AM), na confluência do Amazonas, Rondônia e Acre, dominada por grileiros, pistoleiros, traficantes, madeireiros, garimpeiros e foragidos da Justiça. Estou falando de bomba-relógio em terra sem lei”.

Infelizmente, ainda que a área citada por Altino venha liderando as estatísticas de violência e assassinatos nos últimos meses, notícias de outras regiões prenunciam a existência de diferentes bombas-relógio tictaqueando Brasil afora. Até quando? (TP)

Altino Machado no seu Facebook: O prefeito Herivaneo Seixas (PROS) é suspeito de ter liderado a violenta reação de garimpeiros e populares que incendiaram carros e prédios do Ibama, ICMBio, Incra e que também tentaram destruir uma base da Marinha no município de Humaitá (AM). O prefeito teria distribuído refrigerantes e bebidas alcoólicas aos manifestantes antes e depois da revolta contra a operação Ouro Fino, desencadeada para combater a extração ilegal de ouro no Rio Madeira, e que resultou na apreensão e destruição de 37 balsas de garimpeiros. Herivaneo Seixas aparece neste vídeo comemorando as ações criminosas com populares. Cópia do vídeo está em poder da Polícia Federal, Exército e Força Nacional.

Um servidor do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) conta como ele e outro colega escaparam com oito servidores do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e dez da Força Nacional da reação violenta de populares e garimpeiros de Humaitá (AM). Desde a quarta-feira (25), o Ibama e o ICMBio realizavam, em Humaitá, com apoio da Força Nacional, a operação Ouro Fino, contra a atividade de extração ilegal de ouro no Rio Madeira. Ao todo, 37 balsas de garimpeiros foram apreendidas e queimadas durante a ação. Os garimpeiros reagiram ateando fogo em carros e prédios do Ibama, ICMBio e Incra. Eles também tentaram destruir a base da Marinha.
__________________________________________________________

Altino Machado - 27/out/2017 * URGENTE  * Vídeos através dos links abaixo: Acabaram de atear fogo no prédio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio/Ibama) em Humaitá (AM). Alguns servidores estavam desaparecidos após o ataque criminoso. Alguns já deram notícias. Ainda no aguardo se existe alguém que não reapareceu. Os servidores enviaram mensagens pedindo o apoio da Polícia Federal.

Garimpeiros em marcha nas ruas de Humaitá (AM), antes de atearem fogo no prédio

Neste vídeo, garimpeiros comemoram os danos causados pelo fogo que atearam

Após atearem fogo no prédio do ICMBio/Ibama, em Humaitá (AM), garimpeiros continuam a tocar o terror na cidade
__________________________________________________________

Youtube: Neste vídeo aparece policiais vendo os garimperios colocando fogo no prédio e tombando os carros (foto acima). "Garimpeiros ateiam fogo nos prédios do Ibama e ICMBio no município de Humaitá - por Portal A Crítica - Publicado em 27/out/2017

Um grande número de garimpeiros ateou fogo, na tarde desta sexta-feira, (27) nos prédios e nos carros do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), situados em Humaitá, município distante 590 quilômetros em linha reta de Manaus. A informação foi confirmada pela Polícia Militar.


__________________________________________________________


YOUTUBE - Garimpeiros incendeiam prédio do IBAMA após fiscalização,em Humaitá-AM - REC Notícias - Publicado em 28/out/2017

Um grupo de garimpeiros ateou fogo em prédios do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), em Humaitá, no Sul do Amazonas, nesta sexta-feira (27). A ação criminosa ocorreu após uma operação do Ibama apreender balsas usadas em um garimpo. 

A Operação Ouro Fino é realizada pelo Ibama, em conjunto com o ICMBio, desde a quarta-feira (25). A ação fiscaliza a atividade de extração ilegal de ouro no Rio Madeira. Ao todo, 37 balsas de garimpeiros foram apreendidas durante a ação, segundo o agente José Filho, do Ibama. 
A Força Nacional, que está na cidade para acompanhar a ação do Ibama, tentou conter a manifestação, mas houve confronto. 

Eles também entraram no prédio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), onde funciona o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), mas foram contidos. Sem acesso ao local, o grupo ateou fogo em veículos que estavam estacionados na área.

Os garimpeiros atribuíram o fogo nas balsas ao grupo de agentes que atua na operação Ouro Fino. Segundo o procurador do Ministério Público Federal (MPF) Aldo de Campos Costa, que acompanha a situação no município, os órgãos ambientais atuaram estritamente dentro da legalilade.

"No início e durante a operação o Ibama agiu estritamente dentro da legalidade, no exercício do poder de polícia que é atribuído ao órgão ambiental (...). Em momento algum houve incêndio provocado pelos órgãos ambientais. O que ocorreu foi o desmonte e apreensão de balsas que estavam posicionadas irregularmente na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Madeira", disse.

Em entrevista ao portal de notícias G1, o procurador reforçou que a atividade realizada por garimpeiros no Rio Madeira é ilegal. "Houve uma retaliação a uma operação legítima e legal dos órgãos ambientais. O Rio Madeira está sendo alvo de uma atuação, por parte desses garimpeiros, bastante nociva e há muito tempo, o que tem ocasionado sérios prejuízos ao meio ambiente. Eles têm ciência de que é uma atividade irregular. Mais do que isso, é uma atividade criminosa", afirmou.

Ainda de acordo com Costa, os autores da depredação aos prédios do Ibama e do ICMBio já estão sendo identificados. "Posteriormente eles serão processados, sendo que podem ser condenados a uma pena de até três anos de detenção por conta do dano ao patrimônio da autarquia", completou.


__________________________________________________________


Nota ICMBio e IBAMA sobre os ataques em Humaitá-AM  * Publicado: Sábado, 28 de Outubro de 2017, 19h53Nota conjunta sobre o ataque às estruturas dos dois órgãos em Humaitá-AM

Brasília (28/10/2017) - As unidades do Ibama e do ICMBio no município de Humaitá (AM) foram atacadas e destruídas por criminosos nesta sexta-feira (27/10), em represália a operação de fiscalização realizada para combater o garimpo ilegal de ouro no Rio Madeira.

Essa atividade ilegal é altamente impactante e causa graves danos ao meio ambiente e à saúde humana, além do risco à navegação. Normalmente associado a diversos outros crimes como contrabando e sonegação fiscal, o garimpo ilegal financia a grilagem de terras e contribuiu para o aumento da violência no campo. Este cenário exige atuação firme das instituições públicas.

As estruturas dos órgãos ambientais foram atacadas, e servidores ameaçados. O Ministério do Meio Ambiente acionou imediatamente os Ministérios da Defesa e da Justiça, as Polícias Federal e Rodoviária Federal e a Força Nacional para resguardar a integridade física dos servidores que atuam na região.

Os servidores estão fisicamente bem e já se encontram em local seguro, fora do município de Humaitá.

Os danos materiais serão avaliados assim que a região voltar à normalidade, o que deverá ser garantido pelas forças de segurança pública. A Polícia Federal (PF) já iniciou investigações para identificar os responsáveis pelos atentados, que responderão pelos atos criminosos.

A operação no Rio Madeira (AM e RO) é realizada em conjunto com Exército, Marinha e Força Nacional.

O combate aos ilícitos ambientais no rio e na região da BR230 será mantido.

ICMBio e Ibama
__________________________________________________________

Governo precisa esclarecer os critérios para operações da Policia Federal e Força Nacional, por Marcelo Nassif: Chamou a atenção as disparidades. Aquela operação que prenderam o Reitor Luiz Carlos Cancellier - de acordo com matéria do G1 (link abaixo) tinha cerca de 100 policiais federais e  deu no que deu (alguns professores e o Reitor, inocentes, e, terminou com o suicídio dele). Agora uma operação de risco como essa, apenas 10 soldados da Força Nacional - numa região distante e como todos problemas. Aí se vê a disparidade de quando há interesse em espetacularização e quando a questão é frave. Foto ilustrativa do Google.

Polícia Federal apura desvio de recursos e prende reitor da UFSC * G1 - Edição do dia   14/09  -  14/09   13h47 - Atualizado em 14/09/2017 14h53 * Luiz Carlos Cancellier é suspeito de dificultar investigações sobre possíveis desvios de verbas para ensino à distância oferecida pela universidade.

"(...) A Polícia Federal prendeu nesta quinta (14) de manhã em Florianópoliso reitor da UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina. A operação mobilizou mais de cem policiais federais em Brasília, Itapema - no litoral catarinense -  e em Florianópolis. Eles cumpriram dezesseis mandados de busca e apreensão, a maior parte na Universidade Federal de Santa Catarina...."
________________________________________________________
Acesse, curta e recomende o JORNAL DO NASSIF

Participe do BLOG e comente esta matéria (dentro das regras abaixo)!

- Enviaremos um e-mail para confirmar se a postagem realmente é sua e não um fake (seu endereço de e-mail não será publicado, será mantido sob sigilo).
- Os comentários serão moderados e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva do autor do comentário.
- Não serão aceitas mensagens com links externos ao site, em letras maiúsculas, que ultrapassem 1000 caracteres, com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência.
- Não há, contudo, moderação ideológica.
A ideia é promover o debate mais livre possível, dentro de um patamar mínimo de bom senso e civilidade.
Obrigado!

Limite de caracteres no comentário : 1000

Total restante: